Carnegie

blog

COMO O CÉREBRO APRENDE

| 12/07/2021

O cérebro humano é um dos processadores mais poderosos do mundo. Ele é capaz de processar as informações recebidas, analisá-las com base em uma vida inteira de experiência, e apresentá-las para nós em meio segundo. Nem o computador mais avançado do mundo é capaz de simular o processamento do cérebro humano.

 

Você já parou para pensar como o cérebro aprende? O que acontece nesse processo de aprendizado pelo qual todos nós passamos? Enfim, não é algo simples e de fácil assimilação.

Nosso cérebro é dividido em dois hemisférios: direito e esquerdo. A língua materna de uma pessoa é armazenada no hemisfério esquerdo, responsáveis pela articulação da fala e pela compreensão da linguagem escrita e oral.

Contudo, esse não é o caso das pessoas que aprendem um segundo idioma. Esse aprendizado não se limita a um lado do cérebro, na verdade há uma troca de informações entre os hemisférios. Isso acontece porque precisamos ativar diferentes áreas do cérebro para ter acesso aos diferentes elementos que compõem um idioma: gramática, fonemas, ortografia.

Vamos entender a divisão do cérebro e as partes responsáveis pelo seu processo de aprendizagem?

 

 

– Área temporal: aqui nós temos a região cuja atribuição é a percepção auditiva dos sons e das diferentes estruturações da linguagem fonológica, sendo o centro de toda a linguagem de nosso cérebro;
Área frontal: importante relembrar que essa parte é aquela cujas funções são a de presenciar a ocorrência de todos os processos que exigem planejamento, organização, sequências, decisão, análise, síntese, atenção executiva, memória, percepção de erros e construção das correções;

– Área occiptal: esta região está relacionada a toda a habilidade visual, sendo o centro das percepções visuais para as tarefas do cotidiano e

Área parietal: está conectada à sensibilidade geral, coordenação espacial, integração sensório-perceptiva e orientação.

 

Pesquisas apontam que as conexões cerebrais costumam se aprofundar e se interconectam formando, unidades funcionais, cujo papel fundamental é coordenar e manter as funções cerebrais em rede como ler, escrever, pensar, perceber sons/estímulos visuais, entender símbolos, perceber a face de seu semelhante e sentir algo resultante, etc.

Sabemos ainda que a forma mais eficaz de aprender uma nova língua é partir de algo que já conhecemos e construir uma ponte para o novo conhecimento. Plataformas de ensino como a CarnegieSpeech baseiam-se nesta metodologia chamada de Análise Linguística Contrastiva partindo do que sabemos do português e criando uma ponte para o inglês.

Também é importante lembrar que os estímulos são muito necessários para o nosso desenvolvimento cerebral e para apreendermos novos conhecimentos. Uma técnica bastante utilizada chama-se Spaced Repetition, onde o conhecimento é apresentado de formas diferentes com uma consistência pré-determinada de forma a reforçar e solidificar a obtenção de um novo conhecimento.

Como podemos estimular nosso cérebro?

 

Existem maneiras de estimular esse importante órgão do corpo humano? Pois é, a forma como o cérebro aprende também diz muito do estímulo que ele recebeu ao longo de seu desenvolvimento.

Quanto mais cedo você for estimulado a lidar com novas habilidades e a fazer o uso correto delas, mais rápido seu cérebro desenvolve. Existem técnicas específicas que visam aumentar o aprendizado e a retenção de conteúdo pelo cérebro. Plataformas de aprendizado como a CATs e a CarnegieSpeech utilizam muitas dessas técnicas para garantir um aprendizado rápido e eficaz. Basta o aluno utilizar as plataformas com frequência, que o cérebro se prepara para que o aprendizado ocorra.

 

A comunicação verbal e todo o aspecto cognitivo são habilidades aprendidas e aperfeiçoadas com esses estímulos. Tudo isso é resultado do aprendizado do cérebro.

 

A Carnegie Brasil oferece soluções customizadas de aprendizado de inglês que usam metodologias cientificamente testadas e inteligência artificial que permitem que você aprenda inglês de verdade, no menor tempo possível. Sem professor nem aula gravada, a Carnegie usa as mais modernas tecnologias para que você aprenda inglês com exercícios interativos quando e onde quiser. É como ter um professor particular 24 horas por dia! Entre em contato e descubra qual solução Carnegie é ideal para você.


Fale com o time Carnegie Brasil